4 novembro, 2010

Sala do Aborto

Valeu por fazer o download de graça! Em troca, divulgue no seu Twitter e Facebook! Não custa nada, também! E ajuda bastante!






Por favor, adicione seu email pra receber notícias de Seychelles. São poucos, nós também odiamos spam! E nunca divulgaremos seu email pra ninguém.

Valeu!

Outra forma de colaborar é dando uma contribuição via payPal

A gravação de Sala do Aborto

Em um fim de semana livre na agenda de três amigos julho de 2007, Fernando Coelho, Rodrigo Fonseca e Renato Cortez, entram em estúdio e assumem identidades ocultadas e trocadas por pseudônimos (o Padre, a Múmia e o Vampiro, respectivamente).

O repertório baseou-se em letras ácidas e com humor. Todas composições criadas por um dos três participantes do projeto, contando com parcerias em alguns casos.

O local escolhido para as gravações foi o estúdio que normalmente era usado para os nossos ensaios na casa do Rodrigo Fonseca, no bairro dos Jardins em São Paulo.

A produção, mixagem e masterização ficou por conta de Renato Cortez, o Vampiro!

A música “Sala do Aborto” foi idealizada durante as gravações, mas se tratava de um roteiro para o episódio piloto de uma radio novela, e precisava de uma produção maior. Foi no 12 Dólares (estúdio do produtor Fabio Pinczowski) no Bairro do Bom Retiro em São Paulo, onde gravamos e editamos este que seria o capítulo piloto desta emocionante história de Carolina.

Ficha técnica:

1 – Sala do Aborto
(Roteiro e Letra: Fernando Coelho)

Rodrigo Fonseca – Doutor, Baixo
Fernando Coelho – Ângela, Secretária, Guitarra
Renato Cortez – Namorado, Perussão
Fabio Pinczowski (Mamma Cadela) – Apresentador, Ominychord
Guilherme Garbato (Abimonistas) – Carol (Sax)

2 – Criança Junkie
(Letra: Gustavo Garde, Fernando Coelho/ música: Rodrigo Fonseca)

Fernando Coelho – Voz, Percussão
Rodrigo Fonseca – Voz, Violão, Bateria
Renato Cortez – Baixo

3 – Guido Crepax
(Letra: Pedro Farled, Música: Rodrigo Fonseca)

Geléia (Trovadores de Bordel) – Voz
Rodrigo – Baixo, Violão, Escaleta, Bateria
Fernando Coelho – Guitarra
Pedro Farled – Narração
Miro Dantas – Backing Vocal

4 – Kamasutra Hardcore
(Letra: Pedro Farled e Rodrigo Fonseca, Música: Rodrigo Fonseca)

Mauro Motok (Ludov) – Voz
Renato Cortez – Teclados
Fernando Coelho – Guitarra, Slide
Rodrigo Fonseca – Bateria, Guitarra, Baixo

5 – Mississipi dus Infernu
(música e letra: Rodrigo Fonseca)

Luis Miranda (Chinpanzé Clube Trio) – Lap Steel
Fernando Coelho – Bateria
Rodrigo Fonseca – Voz, Violão de aço, Baixo

6 – Don’t Microphonize
(música: Mamma Cadela /letra: Rodrigo Fonseca)

André Frateschi (Heroes) – Voz
Carla Cristina – Backing Vocals
Mari Poppovic – Backing Vocals
Fernando Coelho – Guitarra, Percussão, Backing Vocals
Renato Cortez – Bateria, Percussão, Teclado, Guitarra, Backing, Moog FX
Rodrigo Fonseca – Baixo, Percussão, Backing

7 – Barraca
(música e letra: Fernando Coelho)

Fernando Coelho – Bateria, Guitarra, Vozes
Rodrigo Fonseca – Backing Vocals
Miro Dantas (Boom Project Band) – Backing Vocals
Geléia – Backing Vocals
Renato Cortez – Baixo, Backing vocals

8 – Fragmento
(música: Fernando Coelho)

Fernando Coelho – Guitarra
Renato Cortez – Violão

9 – Vegas
(música e letra: Rodrigo Fonseca)

Gustavo Garde (Seychelles) – Voz
Rodrigo Fonseca – Guitarra, Baixo, Theremin
Fernando Coelho – Bateria

10 – Vai Danada!
(composição: Renato Cortez)

Renato Cortez – Teclados MIDI e analógico, Voz sampleada, Percussão
Fernando Coelho – Guitarra, Percussão

11 – Fantasma pintor de parede
(Música e Letra: Fernando Coelho)

Alê Carmani – Voz
Isamel Lima (Mamma Cadela) – Toca Disco
Fernando Coelho – Guitarra
Renato Cortez – Baixo, Programações eletrônicas

O Conceito gráfico

Desenho gentilmente cedido pelo ilustrador Mauro Golin (Mureta), impresso em papel cartão por Marcelo Ozório no mimeógrafo.

Fotos de Fernando Coelho e Rodrigo Fonseca por Habacuque Lima

E no próximo episódio, a história de Regininha, juvenil e depravada…

22 outubro, 2010

Intervozes & Hollywood quer que vc morra

Vídeo produzido pelo Intervozes Coletivo Brasil de Comunicação Social com o apoio da Fundação Friedrich Ebert Stiftung remonta o curta ILHA DAS FLORES de Jorge Furtado com a temática do direito à comunicação.

Intervozes – Levante sua voz from Pedro Ekman on Vimeo.

E essa mídia toda aí veste azul nas próximas eleições. Por que será?

19 outubro, 2010

Melhor som de 2010

Blundetto, em “Voices”, com a doce Hindi Zahra.

clique e ouça


esse disco e outros muitos em
http://nirso.blogspot.com/

13 outubro, 2010

Documetário de Oliver Stone sobre a atual América Latina

Nesse link aí tem o torrent e a legenda do Filme:

South Of The Border

Clique aqui – torrent

 

Pertinente, informativo, coerente. Indispensável conhecer a realidade local antes de sair apertando número em urnas eletrônicas.

Wake Up!

11 outubro, 2010

Aula de como entortar a mídia, com João Pedro Stedile

Parte 1/7
O tom deixa claro o despreparo de um jornalismo de TV se defender de um cara consciente. Um microfone aberto.

Na parte 6/7 ele solta essa:
“Repórter:

“Sr. STEDILE, o sr. Imagina que a Amazônia possa ter uma invasão efetiva de uma potência estrangeira como ficou expresso num editorial New York TIMES, duas semanas atrás?.”

“Eu acho que o maior problema da Amazônia é o capital estrangeiro … vem sorrateiro, e ninguém percebe. Lá tão as madeireiras estrangeiras. Nós precisamos exportar madeira? não. Por que que não proíbe a exportação de madeira?
Siderurgica Chinesa na Amazônia? Precisa? Vai beneficiar quem? os povos da região? Não.
Pq precisa de hidrelétrica no Rio Madeira? É transformar bauxita pro Canada.
Beneficia Alcoa, Alcam, mas isso ninguém fala nada! “

Agora ta entrando a cana na Amazônia. Pra quem? Pra atender o Etanol, exportação. Botar em risco a biodiversidade da Amazônia pra salvar os carros americanos. Isso é ameaça pra Amazônia! E a mídia fica quieta.”

.

.

Canção para o MST

Música de 2005

Post de 2007

1 outubro, 2010

Video Clipe “Viatura em Chamas”

Após o debate eleitoral o Seychelles acaba de lançar o primeiro video clipe de protesto pré eleição de 2010. Viatura em Chamas dirigido por Ricardo Sêco.

Seychelles | Viatura em Chamas from Quadra Onze on Vimeo.

Direção / Montagem: Ricardo Sêco
Direção de fotografia: Leonardo Siqueira
Apoio fotografia: Rodrigo Erib
Agradecimento: OPA Estúdio

Viatura Em Chamas by seychelles
Viatura em Chamas, faixa inédita do disco Seychelles 3 (ainda em fase de finalização)
música: Fernando Coelho
Letra: Gustavo Garde
Gravada e Mixada por: Renato Cortez
Participação especial: Ismael Lima (toca discos)

Aqui temos os links de alguns Blogs que postaram o clipe:
Blog do Planeta por Paula Carvalho (Joven Pan on Line)
Noise and Silence por Everton Pardal
Blog da Identidade Musical
Dynamite OnLine (Bandeirante Indie)
Rock ‘n’ Beats por Chirstian Camilo
Mondo Bacana
Blog da Inker
Morfina
Calmantes com Champagne 2.0 (Blog do Editor do Scream & Yell)

Posted by in na mídia, Vídeos and tagged as

29 setembro, 2010

fotos “Viatura em Chamas” por Rodrigo Erib

Na chuvosa noite de 27 de Setembro de 2010 fomos ao estúdio OPA, captar as imagens para o video clipe de “Viatura em chamas” com direção e entusiasmo de Ricardo Sêco. e Fomos clicados por Rodrigo Ribeiro (Erib)

20 setembro, 2010

25 de Setembro ao vivo no CB (Belfiore SP)


Esse Sábado dia 25 de Setembro estaremos festejando. teremos show do Seychelles na clássica casa
CB na Barra Funda, e ainda comemoraremos o aniversário de nosso guitarrista Fernando Coelho (32 anos).

Festa: Rock’n’Roll Diner
SHOW: SEYCHELLES
DJS: FOCKA e VICK FLACKSBAUM
PREÇOS: 20PORTA/15LISTA
LISTAS ATE 01:30, CHEGUEM CEDO!
lista@cbbar.com.br

Rua Brigadeiro Galvão, 871 – Barra Funda – 3666 8971

20 setembro, 2010

A Serpente e o Dragão

(música e Letra por Gustavo Garde)
Faixa nova do terceiro disco do Seychelles. Faixa pré-mixada para audição e divulgação.

Serpente e o Dragão by seychelles

e aqui o Video de “A Serpente e o Dragão” ao vivo no estúdio da Trama

aqui ainda temos na página da TV Trama os links de outros videos gravados ao vivo:
PAPEL
NINFA DO ASFALTO

17 setembro, 2010

Golden Ratio

O Sol, a Terra e o centro de cada átomo têm um Buraco Negro, fractalmente proporcional ao seu evento horizonte.
Nassim Haramein explica, fractalmente

imagem by http://www.goldenmean.info/gravityislove

16 setembro, 2010

“Votar é abrir mão do seu próprio poder.”

Por Elisée Reclus:

Tudo o que pode ser dito a respeito do sufrágio pode ser resumido em uma frase:

Votar significa abrir mão do próprio poder.


Eleger um senhor, ou muitos senhores, seja por longo ou curto prazo, significa entregar a uma outra pessoa a própria liberdade.

Chamado monarca absoluto, rei constitucional ou simplesmente primeiro ministro, o candidato que levamos ao trono, ao gabinete ou ao parlamento sempre será o nosso senhor. São pessoas que colocamos “acima” de todas as leis, já que são elas que as fazem, cabendo-lhes, nesta condição, a tarefa de verificar se estão sendo obedecidas.

Votar é uma idiotice.

É tão tolo quanto acreditar que homens comuns como nós sejam capazes, de uma hora para outra, num piscar de olhos, de adquirir todo o conhecimento e a compreensão a respeito de tudo. As pessoas que elegemos são obrigadas a legislar a respeito de tudo o que se passa na face da terra: como uma caixa de fósforos deve ou não ser feita, ou mesmo se o país deve ou não guerrear; como melhorar a agricultura, ou qual deve ser a melhor maneira para matar alguns árabes ou negros. É muito provável que se acredite que a inteligência destas pessoas cresça na mesma proporção em que aumenta a variedade dos assuntos com os quais elas são obrigadas a tratar.

Porém, a história e a experiência mostram-nos o contrário.

O poder exerce uma influência enlouquecedora sobre quem o detém e os parlamentos só disseminam a infelicidade.

Nas assembléias acaba sempre prevalecendo a vontade daqueles que estão, moral e intelectualmente, abaixo da média.

Votar significa formar traidores, fomentar o pior tipo de deslealdade.

Certamente os eleitores acreditam na honestidade dos candidatos e isto perdura enquanto durar o fervor e a paixão pela disputa.

Todo dia tem seu amanhã. Da mesma forma que as condições se modificam, o homem também se modifica. Hoje seu candidato se curva à sua presença; amanhã ele o esnoba. Aquele que vivia pedindo votos, transforma-se em seu senhor.

A atmosfera do governo não é de harmonia, mas de corrupção. Se um de nós for enviado para um lugar tão sujo, não será surpreendente regressarmos em condições deploráveis.

Por isso, não abandone sua liberdade.

Não vote!

Em vez de incumbir os outros pela defesa de seus próprios interesses, decida-se. Em vez de tentar escolher mentores que guiem suas ações futuras, seja seu próprio condutor. E faça isso agora! Homens convictos não esperam muito por uma oportunidade.

Colocar nos ombros dos outros a responsabilidade pelas suas ações é covardia.

Não vote!

(retirado do republicadefiume.blogspot.com)

23 agosto, 2010

Pocket show na Livraria Cultura do Bourbon Shopping

No próximo sábado, dia 28, o Seychelles promove mais um show do seu último disco, “Nananenen”, no auditório da Livraria Cultura do Bourbon Shopping.

Lançado em 2008, o álbum foi destaque nos principais veículos do país e conta com resenhas elogiosas de importantes nomes do rock nacional, como Edgard Scandurra, Luiz Fernando Thunderbird e Clemente Nascimento.

O espetáculo, gratuito, terá início às 19h30 e será sucedido por uma sessão de autógrafos com integrantes Gustavo Garde, Fernando Coelho, Renato Muniz Cortez e Paulo “Chapolin” Rocha.


Seychelles na Livraria Cultura do Shopping Bourbon Pompéia
Pocket show e sessão de autógrafos do álbum “Nananenen”
Dia 28 de agosto, sábado, às 19h30
Rua Turiassu, 2100, Perdizes – São Paulo
Entrada Franca

24 maio, 2010

Garden Royal no Tapas Club

Dia 28/5, sexta-feira, faço show só com voz, violão e alguns convidados especiais para apresentar canções inéditas e ancestrais.

Gustavo

28 abril, 2010

O teatro eleitoral está sob controle, mas ZEBRAs existem.

Do jeito que a coisa vai, temos uma possibilidade remota de termos uma América Latina liderada por uma linhagem de “nativos”, em um só coro, com Marina Silva, Morales, Chavez, e a tchurma, tal… (Eu sei que é BEM REMOTA, mas ainda tá em tempo de sonhar)
O Lula teve essa chance, mas fez um papel bem mais burocrático do que esperava a população afogada no sistema que o elegeu. E mesmo assim, a galera adora o cara. Eu gosto do Lula! Mas a coisa ta ficando feia, e em um momento tão delicado da humanidade, seria importante estabelecer uma base de pensamento e direcionamento na região. Iríamos cuidar do que é nosso. Deixar essa crise de energia e crise de dinheiro pra quem merece cuidar disso. O Brasil passou bem por essa onda aí. Os furacões deles são maiores, assim como seus terremotos. É lógico que se a coisa piorar no mundo, o bixo pega por aqui, tb. Teremos que nos adequar, mas aqui, o processo já começou.
Pelo avanço da democracia, onde lidera quem se mexe e move as massas pela paixão, não pelo discurso, eu voto Marina Silva. E queria muito o Gil como vice, mas aí é querer de mais, né…

Mas isso tudo é só um lado da história. O meu.

Saiba o que vc quer, tenha o seu.

🙂
Renato Cortez

26 abril, 2010

Quarta, 28. Sey no TAPAS


10$ de Consumação!
E o chopp escuro é uma delícia!

TAPAS, na Augusta, 1246

o show é cedo! 22h, mesmo!

Posted by in Shows and tagged as