22 junho, 2007

Letras de Ninfa do Asfalto

Aqui estão as letras do Ninfa do Asfalto, com algumas sobras que não entraram no disco, como Apreciador de Status e Felipe Morre.

até,

rmc.

Ninfa do asfalto
(Letra: Gustavo / Música: Seychelles)

Estou
No sinal fechado
Motorista mal amado

Não vou
A lugar nenhum
Crucificado deus urbano

Eu sou
Ser cosmopolita
Poluído, excitado

Aqui
Sou realizado
Meu pulmão congestionado

Vou passar
Sai daqui
Vai a pé
Tenha fé
Sai de mim
Vai pra lá
Volta aqui

Coração robô
Coração pornô, coração
Coração motor

A cidade é a serpente que engole o próprio rabo
Que oferece a maçã
O pecado em si esparramando-se irremediavelmente por todos os lados
O paraíso incendiado
O inferno eldorado
Periferia combustão
Explosão demográfica
O que é público não é de ninguém
É de todos e ninguém o tem

Coração robô
Coração motor, coração
Coração pornô

3ª pessoa
(letra: Fernando Pessoa / Música: Seychelles)

Dorme que vida é nada
Dorme que tudo é vão
Se alguém achou a estrada
Achou-a em confusão
Com a alma enganada

Baste a quem baste
O que lhe basta
O bastante de lhe bastar
A vida é breve
A alma é vasta
Ter é tardar

Goza a Qualquer Preço
(Letra: Gustavo e Coelho / Música: Seychelles e Fabio Pinc)

Gozo a qualquer preço
O limite até a dor
Exploração da anatomia

Goza morena
Rosa morena

À face do tempo
(letra: Gustavo / Música: Coelho)

À face do tempo
Não tenho olhos
Caroço perdido
raízes profundas

varizes perfuradas
vasos obstruídos
pupila dilatada
caminho perdido

porque perdido porque
palavra angústia
hérnia de disco
cisto sinuvial

artéria do tempo
não tenho face
caroço profundo
raízes partidas

sentido vazio
o centro sumiu
vaga-lume apagado
inseticida inalado

porque perdido porque
palavra tristeza
aqui na mesa
para o deleite de vossa alteza


Semente
(Letra e Música: Coelho)

Um buraco sem semente
Rapidez e higiene

Foge a dor corre criança sem amor
Por favor, seja leal

Foi barato com desconto
Um só banho, um sabonete

Falsidade e solidão nesse encontro
Por favor, seja seal

Sinto falta de amizade
De mais tempo e mais verdade
Corta a dor morre criança sem amor
Por favor, seja leal

Foi barato e com desconto
Pude me lambuzar
Falsidade e solidão
Pude me lambuzar

Highway
(letra: Gustavo / Música: Seychelles)

Brutalidade
Carnificina
Humanidade

O sangue escorre
Dos dentes da fera
O monstro da guerra

Jazz do Porto
(Música: Coelho)

Onde é que tu moras?
Meu lençol te espanto

Por quem é que choras
Quando eu te canto?

Meu azul doendo
Meu barco parado

Passarinho morrendo
Mas sem ter voado

Yo voy salir
Voy partir sin llorar
Porque no te conozco
Mi par

Música perfeita
(Letra: Gustavo / Música: Coelho)

E seu eu pudesse escrever a música perfeita
Reta, direita
Uma que não precisasse nem de letra

E se ao invés de cantar eu latisse no escuro
E se ao invés de tocar eu só fizesse barulho
Vou me vestir de palhaço pro próximo número

Na verdade não faz muita diferença
Só um teste para sua inteligência
A criança e sua brincadeira
Com revólver o giz de cera
Lápis de cor

E seu pudesse escrever o som do capeta
Aquele que você rejeita
Aquele que você gosta mas não aceita

E se ao invés da blasfêmia eu louvasse a Deus
Um cano fumegante e feliz que dia adeus
O meu pedaço no céu já pedi a Abel (indulgência)

E seu eu fosse pop e ficasse encima do muro
E seu fosse bobs de cabelo duro
E se eu fosse porsche e batesse com a cara contra o muro numa grande porrada

Na verdade não faz muita diferença
Só um teste para sua intelegência
A criança e sua brincadeira
Com revólver ou giz de cera
Faber-Castell


Remédio
(Letra: Gustavo e Coelho / Música: Coelho)

Sou inadequado
Um embaraço
No tempo e no espaço

Sou um embaraço
Um passatempo
No tempo e no espaço

A gente é sem perspectiva
Os relaxados
Os quase amados
Sou bala perdida
A minha vida partida ao meio

Sou um passatempo
Esquartejado
Não tenho bens materiais

Célula dividida
Metáfase bandida
Memória esquecida

A gente é sem perspectiva
Os retardados
Beijos regurgitados
Os enjaulados
Iggy Pop ressucitado

Cansei de tanto esperar

Em busca de um remédio

Camisa de força

No tempo e no espaço
Memória esquecida

Apreciador de Status
(Letra: Gustavo e Coelho / Música: Coelho)

Se a imagem diz verdade
Se televisão macabra
Se programa de auditório
Para aumentar o repertório

Apreciador de Status

Sociedade de controle
Se a novela é referência (a consciência)
O que falta é inteligência (malemolência)
Quero ser celebridade (na minha idade)

Apreciador de Status

Quem precisa de tudo isso?

Induzido a amar o caro
Me fotografei para mostrar aos outros
Beijei o espelho, lambi sua moldura
Narciso que és, exibido sem cura

O que valia a pena, então, inteligência !!!


Felipe Morre
(Letra: Gustavo / Música: Coelho)

Cigarro é chupeta de adulto
Um insulto ao meu Marlboro
Mas antes que você dance
Te lembro que o cowboy já morreu de câncer

Criança de rua também fuma cigarro
Morre sufocada na janela do carro
Tudo que queima, um débil barato
Não existe idade pra virar viciado

Dá-me mais um trago
Nicotina corporation faz o meu catarro
Qual a diferença entre o traficante e a empresa de cigarro?
(Felipe Morre)

cigarro é chupeta de gente grande
mas pode ser do pequeno infante
desde cedo, já menino de rua
troca o bico de borracha pelo filtro de espuma

culpa desses homens que fabricam os vícios
inventam as armas
manufaturam as guerras

Então, baby, me vê um cigarro
Me faz uma chupeta
Que hoje eu to carente e careta

Posted by in letras and tagged as

THAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAANX!!!! 😀

mas eu queria tanto TANTO a letra do Poperô!

Responder

Pingback: glamour-agency

amo vcs de mais!!..banda perfeita..♥

Responder

Letras, músicas, banda, site perfeitos!!!!

Gostei muito desse trecho:

Ninfa do Asfalto

A cidade é a serpente que engole o próprio rabo
Que oferece a maçã
O pecado em si esparramando-se irremediavelmente por todos os lados
O paraíso incendiado
O inferno eldorado
Periferia combustão
Explosão demográfica
O que é público não é de ninguém
É de todos e ninguém o tem.

Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *